domingo, 29 de dezembro de 2013

Super Heróis


E se algures, num local pouco iluminado, talvez uma rua como hoje tão fria, que aqueles que lá estão estejam agasalhados de forma a que apenas se vejam os olhos, talvez nesse momento, os intervenientes olhem por entre a fresta de roupagem, e a unica coisa que consigam ver seja uma pilha de roupa desfocada e mal iluminada e pode ser que no meio desse "festival casacal", gritem um para o outro "AMOR", será que isso acontece? Que quando o afecto por outro ser nos permita ver a raio-x, ver para além do que vemos, será que o amor é na realidade um poder de super herói que nem todos podemos ter?

E se talvez o mundo parasse simplesmente de girar e nesse momento o corpo caísse desamparado, e sem olhar ela o impedisse de cair, para no fim o pedestal estivesse completo com ambos, para que no fim talvez fossem merecedores de uma pequena estátua porque por apenas mais uns segundos, talvez o suficiente para um ultimo beijo possam sobreVIVER ao fim de tudo?

Talvez numa dessas escolas americanas onde há grupos de cheerleaders e jogadores de futebol, o rapaz gordinho, esteja a ser vitima de Bullying, e de repente a namorada chega também farta de ser vitima, grita em plenos pulmões, "STOP THAT", e ele levanta-se e empurra o bully, será que ela ganhou o sentido aranha e ele força e coragem de um Capitão América e que apenas juntos os poderes funcionem?

E quando aquele bombeiro salva aquele gato de uma árvore, ou de um incêndio. Ama a Vida?
E aquele voluntário num pais mais pobre que o nosso, sim esses existem há milhões de pessoas a viver bem pior que nós, a ajudar a trazer um pouco mais de HUMANIDADE à vida HUMANA.

Ai está, talvez quando comecei a escrever isto não tenha vislumbrado para onde isto iria, e vocês ,sejam quem forem, estão a descobrir isto tal e qual como eu descobri.

Super-Heróis humanos, Amar é algo que activa a glande Super no nosso cérebro. Apesar do cérebro estimulado a super-bock tem o mesmo efeito, com efeitos secundários, nódoas negras, pouco dinheiro, amnesia total das ultimas 24 a 48 horas a partir do momento em que acordamos, o que às vezes é bom, não todos os dias ou fins de semana, o que é bom tem que ser desfrutado com moderação ou vai perder a piada e se viverem até aos 80 anos é muito tempo para estar fudido com o facto de uma boa bebedeira já não ter piada.

Ah pois é voltando ao ponto, Amar é sobre-natural, à certas coisas que mudam em nós, a força deve aumentar, para que no dia em que se mudem para o mesmo apartamento ele vai precisar de ajuda a carregar os móveis, a visão apurar, para que no dia em que ela se ponha extremamente atraente para saírem os dois possam detectar todas a as pequenas mudanças e aprecia-las porque pelo tempo que elas demoraram aquilo é uma merda que dá trabalho, eu gosto de reconhecimento pelo meu trabalho vocês não?

Ps.: Visão melhorada também é óptimo para micar os outros "gajos" a despirem a vossa miúda com os olhos, e pensar para vocês "Ando a comer essa dama que nem um dread".

O amor tem dessas coisas e de muitas outras, pode ser encontrado por elementos do mesmo sexo, de outras raças, de outros credos, dos mesmos credos, das mesmas raças, é um elemento da vida tão superlativo que é universal, não há barreiras ao Amor, pode haver barreiras físicas à relação mas mesmo assim essas pessoas vão se amar, sendo o melhor exemplo Romeu e Julieta, eu gosto de acreditar que aconteceu.

Em Suma esta é a minha carta de amor ao AMOR, e aos super's que por ai andam, eu não sou um deles mas ainda à tanto mundo para ver, tanta vida para viver, quando voltar a mim eu saberei pelo seu super-poder mais interessante, o sorriso estupido na cara, aquele que nos faz parecer um bonificado Super-Homem após ter derrotado Lex Luthor em enésimas batalhas, sabendo que o vai derrotar muito mais vezes, quero acreditar nisto, quero que vocês também acreditem, o caminho é fudido longo e sinuoso, e vamos errar, voltar a errar, magoar, ser magoados, destroçados e atropelados, mas que a pequena chama de que talvez exista nos mantenha à tona, por tanto não adianta perseguir fantasmas porque isto só funciona na realidade quando são os dois super, se só um for, isso é mau pode cair no lado negro da força e aquela cena é poderosa, esta foi para os fãs do Star Wars xD.

Ps.: Se o encontrarem, e não sabem o que fazer a seguir este vídeo vai ajudar: THE SEX TALK por TomSKA

domingo, 8 de setembro de 2013

Re(conhecer)

Ah como sou tão pequenino, é assim que o mundo me faz divagar, até uma reles aplicação social me remete para longe, e ela pergunta, actualizem os locais que visitou ao fim de umas férias tão curtas, que sádica penso eu, precisaria de quase um ano para digitalizar todas as minhas memórias, um ano inteiro a batalhar com todas as coisas que já fiz, e temo que não chegaria para descrever todos os pratos doces e salgados, os cheiros a orvalho e pinheiro, a flores, a mar, a rio, a estrada até a postos de gasolina, o meu corpo perdesse nestas memórias e em catadupa despeja sobre mim um manancial enorme de recordações, como descrever tudo isto? E o cérebro as voltas moe o trigo e o milho que fazem o pão de 25 anos de história, nos olhos a lágrima ameaça evadir-se e cavalgar pela face, como descrever a felicidade de cada local tão único pelas pessoas que lá passaram, esqueço-me sempre de escrever, feito vândalo, em local provavelmente ilegal "eu estive aqui" mas prendo-me na ideia, que importa para o tempo eu ter estado lá? Que importa para a recordação o terreno que pisei? O correcto era escrever nós estivemos aqui, o correcto era pousar uma rocha de 500 toneladas naquele local pela simples razão, PARA MIM IMPORTOU, sinto que trago comigo tantos nomes, tanta gente que se decidirmos todos parar ao mesmo tempo para beber uma imperial e partilhar uma história a mesa na ponte Vasco da Gama não chegaria, e talvez o tal ano também não chegasse, a minha alma vai cheia mas a minha vontade é de sobrelotar o seu disco rigido, e se ela me deixar aceder a cada risada, a cada momento, a cada beijo doce, a cada abraço, a cada aperto de mão, a cada choro e a cada amargo de boca, eu serei tão feliz, e todas estas pessoas se perderem um minuto a abrir essas passagens e se sentirem tão melancolicamente alegres como eu, e que isso lhes dê um pequeno empurrão nos dias de merda, não porque eles tiveram lá, não porque eu tive lá, mas sim porque nós estivemos lá, e que essa rocha seja âncora, abrigo e farol, que essa rocha seja experiência e marco! 
Não quero aqui estar a meter todos os locais e as pessoas que apesar de merecerem, essas tal como eu podem fazer o duplo clic e entrar nesse espaço sabem quem são, e a noite por aqui começa com o mais belo quarto minguante que alguma vez vi para pontoar este pequeno traço de dedos a espremer os ultimos reles 3% de bateria da minha tablet. Portanto só me resta limpar as lágrimas tocar os lábios com dois dedos e acariciar as rochas como se ainda estivéssemos lá, porque o amanhã merece mais rochas. Sorriam.
C'est Fini